6.08.2012

ariranha

ariranha (Pteronura brasiliensis) é um mamífero da família Mustelidae, a mesma das lontras. No entanto, a ariranha é bem maior, podendo medir 1,8 metros, e pesar até 34 quilos. É encontrada em várias regiões da América do Sul. No Brasil, é encontrada principalmente nas bacias: Amazônica, Alta Bacia do Paraguai, do São Francisco e na Bacia do Paraná.

A pelagem da ariranha é curta e tem cor castanha, ficando mais escura quando molhada. Em seu queixo, peito e garganta, a ariranha apresenta manchas amareladas. A ponta do focinho da ariranha é coberta de pêlos. A cauda da ariranha e musculosa e achatada do meio até a ponta, fazendo dela uma espécie de leme para o deslocamento na água. Além da cauda, os pés largos e com membranas entre os dedos fazem da ariranha uma excelente nadadora.

Brincalhonas e barulhentas, as ariranhas vivem em pequenos grupos de até nove indivíduos – embora possam formas grupos temporários de até 20 ariranhas – nas margens de rios e lagos. Cada grupo domina um território de aproximadamente 12 km². Abrigam-se e reproduzem em tocas nas margens de rios e lagos, passam a maior parte do tempo na água, e seus hábitos são predominantemente diurnos.

A ariranha alimenta-se de peixes, pequenos crustáceos, moluscos, cobras e até filhotes de jacarés. Caça o peixe (geralmente grande) durante o mergulho, com a boca, mas sai da água para consumi-lo com a ajuda das mãos, embora não seja incomum vê-las se alimentando enquanto nadam de costas.

As ariranhas são monogâmicas. A reprodução ocorre na estação das chuvas, geralmente entre janeiro e março, sendo que a gestação dura aproximadamente 70 dias. De cada gestação nascem entre 1 e 5 filhotes. Durante os três primeiros meses, os filhotes não saem da toca, onde recebem o alimento da mãe. Após esse período, se unem ao grupo, que defendem os filhotes em conjunto. Com um ano, os filhotes começam a se tornar independentes. Entre 2 e 3 anos, as ariranhas alcançam a maturidade sexual.

A destruição do habitat natural das ariranhas somada a caça desses animas durante décadas – por causa de sua pele macia e sedosa – fazem com que essa espécie seja considerada vulnerável e ameaçada de extinção.

Referências:
MMA/SINIMA. Ariranha: Pteronura brasiliensis. Disponível em: http://ambientes.ambientebrasil.com.br/fauna/mamiferos/ariranha_%28pteronura_brasiliensis%29.html. Acesso em 04 fev. 2011.

Foto: http://www.cpap.embrapa.br/fauna/ariranha.html

Seguidores

Follow by Email