12.19.2010

Jesus, 3.000 a.C.

User-agent: Mediapartners-Google* Disallow:

Jesus, 3.000 a.C.

Llogari Pujol nasceu em Taradell Boix (Barcelona), é teólogo da Universidade de Estrasburgo e ex-padre que tem investigado as fontes egípcias dos Evangelhos. É co-autor, com a esposa Claude-Brigitte Carcenac, do livro “Jesus, 3.000 anos antes de Cristo” , um estudo de literatura comparada, de acordo com o seu autor. Ele afirma que “os evangélicos construíram a vida de Jesus usando textos egípcios.” Aprendeu demótico para ler os textos originais. A entrevista a seguir foi publicada no jornal La Vanguardia, a 25/12/2001.

(vou reproduzir apenas parte aqui, senão logo vem os nemly & nemlerey porque ficou muito comprido...)

- Natal: nasce o deus menino.
- Mas não há 2.000 anos.

-Há uma lacuna no calendário de três ou quatro anos, certo?
-Não, eu falo de 5000 anos atrás! A idéia do menino Deus nasceu 3.000 anos antes de Cristo …

- Como? Que menino Deus quer dizer?
- O Faraó! A figura do faraó do antigo Egito era considerado o “Filho de Deus.”

-Vamos ver.
-Desde 3000 aC, o faraó era considerado filho de Deus: como Jesus o foi, em seguida. O faraó era ao mesmo tempo humano e divino como Jesus. Seu nascimento era anunciado a sua mãe, como o de Jesus. O faraó mediava entre deus e os homens, como Jesus… O faraó ressuscita, como Jesus ressuscitou … O rei ascende aos céus, como Jesus …

- Jesus, um clone do faraó? Que coisa!
- Você conhece a oração que dizemos que Jesus criou e ensinou, o “pai nosso”?

-Claro,” Pai nosso que estás nos céus, santificado seja o teu nome …. ”
-Essa oração é encontrada em um texto egípcio de 1.000 aC!, Conhecida como ”Oração para os cegos”. E no mesmo texto estão, também, o que será, então, as bem-aventuranças de Jesus. Ouça: toda a teologia do Egito Antigo aparece em Jesus.

Fonte, imagens e vídeo original em:

http://nasquebradas.com.br/2010/12/19/jesus-3-000-a-c/

Seguidores

Follow by Email