8.31.2010

Ritos Funerários

ENTERRO

O enterro é, provavelmente, a forma mais antiga de rito funerário desenvolvido pelo ser humano. Existem evidências que os Homens de Neandertal já enterravam seus semelhantes junto com ferramentas e ossos de animais. A sepultura mais antiga de que se tem conhecimento fica no Iraque e tem mais de cento e trinta mil anos de idade.

No mundo ocidental, essa certamente é a maneira mais comum de rito funerário. Até a Peste Bulbônica na Europa, costumava-se enterrar os corpos dentro das igrejas, mas esse rito foi abolido devido à quantidade de corpos que a pandemia gerou.

Aqui no Brasil foi comum o enterro dentro das igrejas até o início do século XIX, daí vem o grande número de igrejas que algumas cidades coloniais tinham (quem já visitou Minas Gerais sabe do que eu estou falando).

CREMAÇÃO

Assim como o enterro, a cremação é um rito bastante antigo, já praticado na Grécia e em Roma no primeiro milênio antes de Cristo. Nessas civilizações, o rito estava reservado às altas classes, sendo os criminosos, assassinos, suicidas e pessoas atingidas por raios (considerado azar na época, quer dizer, ainda é azar tomar um raio na cabeça, mas na época era considerada uma maldição de Zeus/Júpiter) enterrado em covas normais.

No oriente, a cremação chegou no Japão em 552 d.C., tendo sido importado da China. Ela ganhou bastante importância na ilha devido à falta de espaço para o enterro dos mortos.

O processo de cremação também foi amplamente utilizado durante a Peste Negra na Europa, para evitar que a doença se alastrasse pela população mais ainda. Os restos mais antigos de um corpo cremado datam de sessenta mil anos atrás e ficam (essa eu duvido você chutar certo) na Austrália, na região do Lago Mungo.
MUMIFICAÇÃO

Outro rito bastante conhecido por praticamente todo o mundo. A mumificação é o processo de embalsamento do corpo para sua preservação. Os povos praticantes da mumificação acreditam que um dia o morto vá renascer e, para isso, ele precisa do seu corpo preservado.

Apesar do que se acredita em geral, as múmias mais antigas ficam na América e não no Egito. Mesmo não sendo embalsamadas como as egípcias, elas também participaram de ritos religiosos. Existem múmias da América do sul que datam de 7400 anos, e foram preservadas pelo clima árido de onde foram encontradas (nas regiões desérticas do atacama) e em outros locais de toda a América do Sul e do Norte.

No Egito, a mumificação era feita de duas formas, para os nobres e para os ricos. Existia ainda um terceiro tipo de mumificação, a solar, que era destinada ao Faraó.

A mumificação solar era realizada da seguinte forma: após a morte do Faraó, seu corpo era cozinhado até as suas carnes se desprenderem dos ossos. Esses eram pintados de vermelho e enfaixados. Após isso, o corpo era estocado com gesso e a imagem da pessoa era pintada por cima. Concomitantemente com esse processo, uma estátua que serve para abrigar a alma do morto era fabricada. O corpo era secado ao sol para que ele trouxesse luz à alma do morto antes do processo ser encerrado.

A mumificação osiriana era o método que era empregado na nobreza e também no faraó (quando o método solar não era aplicado). Ele foi descrito primeiramente pelo grego Heródoto em 450 a.C. Segue uma cópia descarada da Wikipédia de como o processo é efetuado:

1 – O cérebro é tirado pelas narinas, através de um instrumento curvo, mexe-se no cérebro que é uma massa mole, e este se liquefaz. Injeta-se vinho de tâmara, ajudando a dissolver mais o cérebro. Vira-se o morto e o cérebro escorre pelas narinas
2 – É aberta uma incisão no abdômen e todos os órgãos internos, exceto o coração, são retirados, embalsamados e colocados em jarros chamados de canopos. Em seguida, o corpo é enchido com saquinhos de sal (Natrão) e mergulhado em uma espécie de bacia um pouco inclinada com um furo de um lado, para que seus líquidos escorram. Após isso, a múmia é literalmente enterrada por 72 dias. O sal absorve todo o líquido do corpo
3 – Após estes 72 dias, o corpo, que está escurecido e ressecado, é retirado. Enxertam-se resinas, aromas, perfumes, bandagem, pó de serra, isto para dar a conformação do corpo. Depois disto, a abertura no abdômen é costurada, e é colocada uma placa mágica, geralmente com o desenho dos Quatro filhos de Hórus e de seu olho;
4 – Começa, então, o processo de enfaixamento com metros e metros de tiras de pano de linho com goma arábica, até fazer a composição que vemos nas múmias. A cada volta, colocam-se amuletos e colares. Assim a múmia está pronta para o enterro, sendo que no caso do Faraó este enterro era acompanhado de um extenso ritual, repleto de encantamentos, realizado por sacerdotes.

Para finalizar, temos a mumificação dos pobres. Uma injeção de ervas e de vinhos corrosivos eram injetados pelo ânus e o corpo ficava em descanso por alguns dias para que a solução fizesse efeito. Após isso, o que tinha sido corroído era removido de dentro do corpo e ele enfaixado e devolvido aos seus parentes para que eles fizessem o enterro delas.

Múmia da Rainha Egípcia Hatshepsut (essa apareceu em Civilization 4 no lugar da Cleópatra)

Torres do Silêncio

As torres do silêncio são usadas pelos seguidores da religião de Zoroastro ou Zaratrusta. Essa religião é chamada de Dualista e consiste na lutra entre Aúra-Masda (considerado como o bem) e Arimã (que representava o mal). Essa religião foi praticamente extinta com a conquista do Irã pelos Árabes, sendo que boa parte dos praticantes ou se converteram ao Islamismo, ou se refugiaram na Índia ou foram mortos. Apesar do antagonismo com o Islamismo, as duas religiões têm bastante em comum (assim como ela tem em comum com o Cristianismo e com o Judaísmo) como a ressurreição, um paraíso e um dia do juizo final.
Para os Zoroatristas, tanto a terra como o fogo são considerados sagrados.
Posto isso, os corpos dos mortos não podem ser enterrados, pois contaminariam o solo, nem queimados, pois o fogo também seria contaminado, de modo que seus corpos, após o falecimento, são depositados em construções chamadas de torres do silêncio, para serem consumidas pelos abutres, além de ficarem mais perto de Aúra-Masda no céu. Costuma-se construir três torres para os mortos, uma para os homens, outra para as mulheres e a terceira para as crianças. Caso não haja recursos para tal, ela é dividida em três, sendo cada setor para uma das categorias de defunto.
Uma curiosidade: quando Alexandre, o Grande, venceu os persas na Batalha do Granico, suas tropas enterraram os persas achando que estariam prestando homenagens fúnebres aos derrotados e ficou bastante surpreso quando soube que os persas haviam ficado revoltados com o ato. Alexandre sentiu vergonha da sua ignorância e nunca mais cometeu o mesmo erro depois daquilo, sempre construindo Torres do Silêncio após suas batalhas para que os mortos fossem sepultados conforme os seus costumes.

Rio Ganges
Quem viu Caminho das Índias, lembra que o Rio Ganges é o rio sagrado do Hinduísmo (na verdade, existem mais seis rios sagrados (e eu não faço idéia do nome deles), considerado como purificador e um local onde os idosos vão para morrer para assim se libertarem do ciclo do Samsara, a roda de re-encarnações que, segundo o Hinduismo, todo o ser vivo passa.
Além desse tipo de morte, cadáveres são cremados nas margens do rio e têm suas cinzas depositadas nele. Os que não podem pagar uma cremação simplesmente abandonam os corpos no rio para apodrecerem, e há também mães que afogam as crianças recém-nascidas nas suas águas como oferenda aos Deuses.

8.30.2010

Links:UTILIDADES

www.redegoverno.gov.br - Oferece mais de 700 servi�os de utilidade p�blica, desde consultas e certid�es, at� oportunidades de emprego, projetos federais semin�rios online, not�cias via e-mail, etc. (Portugu�s).
www.eletropaulo.com.br - A Eletropaulo possui um bom site informativo, com se��o "Estimativa de Consumo", onde voc� encontra uma casa virtual e c�lculos de consumo, assunto em moda. Al�m disso serve para reclama��es, segunda-via de contas e dicas de ilumina��o. (Em portugu�s).
www.cef.gov.br - Com o seu PIS/PASEP na m�o voc� pode acompanhar o seu saldo de FGTS, dentre outros servi�os. (Portugu�s).
www.receita.fazenda.gov.br - Site oficial da Receita Federal, com diversas informa��es e servi�os fiscais. Portugu�s.
www.previdenciasocial.gov.br - O site da Previd�ncia Social desburocratiza a vida de aposentados e benefici�rios, que pode solicitar, online, a autoriza��o para d�bitos em conta, requerimento de sal�rio-maternidade, comunica��o de acidente de trabalho, atualiza��o de endere�o, cadastramento de �bitos, concess�o de pens�o, etc. (Em portugu�s).
www.mckinsey.com - Site de uma das maiores empresas de consultoria internacional, com farto material sobre gest�o, tecnologia, marketing, administra��o, al�m de artigos da "Quaterly". (Em ingl�s).
www.gringoes.com - Site mantido por um irland�s que se encantou com o Brasil e que atrav�s da Internet, d� as dicas aos estrangeiros sobre como viver em nosso pa�s. (Em ingl�s).
www.euqueroajudar.org.br - Site do "Projeto Solidariedade ao Nordeste", para adotar de uma fam�lia pobre. Portugu�s.
www.tree4life.com - Aqui voc� clica e os patrocinadores bancam parte de projetos de reflorestamento. Criado e mantido por estudantes de Curitiba. Em portugu�s, ingl�s e alem�o.
www.ehow.com - Site destinado � tirar d�vidas sobre uma s�rie de tarefas. S�o 15 mil solu��es sobre os mais variados assuntos, como hobby, jardinagem, culin�ria, carros, servi�os caseiros, croch�, etc. Clique em "How to". Em ingl�s.
www.worldbank.org - Site oficial do Banco Mundial, com �ndices, informa��es e estat�sticas globais. (Ingl�s, Franc�s, Espanhol, Chin�s, Japon�s e em Russo).

culturais e musicais:

culturais e musicais:
http://www.paixaoeromance.com/ - Interessante site contendo as m�sicas brasileiras de sucesso. � a hist�ria da nossa m�sica, vale a pena!
http://www.65anosdecinema.pro.br/index.htm - Para quem gosta de cinema esse site � formid�vel pois h� dispon�vel um cat�logo com filmes desde 1943 at� os dias atuais. Em portugu�s, confira!
www.dominiopublico.gov.br - Imagine um local onde voc� possa ler, gratuitamente, todas as obras de Machado de Assis ou ter acesso a est�rias infantis. Que este lugar lhe mostrasse as grandes pinturas de Leonardo da Vinci ou voc� pudesse escutar m�sica em MP3 de alta qualidade!! Pois o Minist�rio da Educa��o est� disponibilizando tudo isso. Basta acessar o site.
www.bbc.co.uk/history/programmes/centurions - A R�dio brit�nica BBC escolheu os 100 artistas mais importantes do s�culo 20 e criou um site com uma r�pida biografia de cada um e links para quem quiser se aprofundar. (Em ingl�s).
www.galeria22.com.br - Esse site al�m de vender quadros de renomados pintores, faz a avalia��o e traz os endere�os reais e virtuais de museus, escolas, antiqu�rios, casas de leil�o e de feiras de arte. Aproveite e conhe�a tamb�m o site da Bolsa de Arte de Porto Alegre - www.bolsadearte.com.br - Tudo isso em portugu�s.
www.virtualphoto.net - Para quem gosta de fotografia, um excelente site. Equipamentos mais recentes, agenda de eventos de fotografia no Brasil e no mundo, mostrais virtuais, etc. (Portugu�s).
www.releituras.com - Site criado em 1996 pelo aposentado Arnaldo Nogueira Jr., onde quase 150 autores alimentam o acerto de textos do Projeto Releituras. Castro Alves, Carlos Drummond de Andrade, etc. (Portugu�s).
www.tamu.edu/mocl/picasso - Desde sua primeira mostra em 24 de Julho de 1901 at� o �ltimo de seus 2.827 trabalhos. Tudo � apresentado neste site, que � uma refer�ncia aos f�s do pintor espanhol Pablo Picasso. Em ingl�s.
www.tropicalia.com.br - Aqui voc� encontra tudo sobre o maior movimento cultural brasileiro dos anos 60.
www.uol.com.br/person - O produtor musical Carlos Renn� est� desenvolvendo sites de artista da MPB em parceria com o UOL, dentre eles Ary Barroso, Ataulfo Alves, Cartola, Francisco Alves, N�lson Cavaquinho, Pixinguinha, Orlando Silva e S�lvio Caldas, entre outros. Os sites s�o divididos em:  Vida, Obra e Etc... (Portugu�s).
www.festasbrasil.com.br - Site onde voc� fica por dentro dos agitos pelo Brasil afora, com uma galera divertida, num site bem produzido e comandado com seriedade pelo seu webmaster. Confira!!!

Mundo Discovery e outros sites de interesse

Mundo Discovery e outros sites de interesse
Discovery Channel - Possui tr�s sites principais muito bons. O principal em ingl�s est� em www.discovery.com/ e sua vers�o em portugu�s (mais simples) www.discoveryportugues.com. Mas existem v�rios outros, dentre os quais selecionamos:

http://apl.discovery.com/ - Muitas reportagens sobre animais, desde os selvagens at� os dom�sticos.
www.animal.discovery.com/panda/panda.html - Sobre os ursos pandas. Hoje s�o menos de 1.000 no mundo.
www.travel.discovery.com/ - Um dos melhores sites do mundo sobre viagens e turismo. Se voc� clicar na op��o tool & tips no menu, voc� poder� ver imagens 360 graus. Imperd�vel.
http://www.fisica.uel.br/C&T/ - Site derivado do Departamento de F�sica da Universidade Estadual de Londrina com mat�rias e informa��es sobre ci�ncia e tecnologia e colunas semanais escritas pelo Dr. Carlos Roberto Appoloni.
www.health.discovery.com/ - Tudo sobre sa�de, doen�as e tratamentos.
www.school.discovery.com/ - Informa��es sobre ci�ncia, inven��es e cientistas - para pesquisas.
www.tryscience.org/ - Excelente site para crian�as e adolescentes, com muitos jogos e anima��es para explicar assuntos que v�o desde plantas e furac�es, at� alergias e dinossauros, dentre outros. Em ingl�s.
www.wwf.org - O site da World Wildlife Fund � muito completo, com divis�o de assuntos por pa�ses e diversas reportagens para pesquisas. O site � em ingl�s e para os que se interessam pela vida animal e preserva��o, � um endere�o imperd�vel.

8.28.2010

Visão

A visão (a vista) é um dos cinco sentidos que permite aos seres vivos dotados de órgãos adequados, aprimorarem a percepção do mundo.

No entanto, os neuroanatomistas consideram que a visão engloba dois sentidos, já que são diferentes os receptores responsáveis pela percepção da cor (i.e. pela estimativa da frequência dos fotões de luz), os cones e pela percepção da luminosidade (i.e. pela estimativa do número de fotões de luz incidente), os bastonetes.
A olho nu

Vista desarmada ou a olho nu, são expressões que significam olhar sem o uso de instrumentos. A visão humana pode ser ampliada quando os olhos são armados com instrumentos ópticos como o (MOC) microscópio óptico comum ou como o (ME) microscópio eletrônico que ampliam a visão de forma a nos permitir enxergar micróbios e corpos microscópicos que são corpos muito pequenos impossíveis de serem avistados a olho nú ou seja sem armar os olhos com esses instrumentos. A visão humana pode ser armada também com telescópios para poder enxergar os corpos muito distantes como estrelas situadas em outras galáxias muito distantes do planeta Terra. A visão humana pode ser armada com outros instrumentos também como binóculos infra-vermelho que nos permite ter uma visão noturna, o ambiente noturno é iluminado com um farol especial que emite só essa freqüência de luz infra-vermelha a qual é invisível a olho nú e mesmo que alguém esteja olhando diretamente para esse farol aceso no escuro, não vê luz alguma mas, o observador armado com o binóculo infra-vermelho capta essa luz infravermelha que reflete em todos os corpos no ambiente escuro e assim consegue enxergar tudo, embora tudo esteja no escuro e, com esses binóculos visualizam também a luz infra-vermelha que é emitida pelos corpos que estão emitindo calor, permitindo assim distinguir no escuro os corpos mais quentes dos corpos mais frios. Existem outros instrumentos e aparelhos que nos permitem a visão de raios X, a visão através da imunofluorescência, a visão através da ressonância magnética dentre outras técnicas mais sofisticadas ainda que são utilizadas tanto pela astronomia quanto pela medicina para diagnósticos por imagem: 
• Tecnologias mais comumente utilizadas pela medicina:

o Radiografia
o Mamografia
o Ultrassonografia
o Tomografia computadorizada
o Ressonância magnética
o Angiografia
o Densitometria Óssea
o Tomografia por emissão de positrões
• Instrumentos ópticos comuns, exemplos:

o Lupa, óculos, binóculos, lunetas, microscópios ópticos, telescópios ópticos.
• Instrumentos ópticos eletrônicos, exemplos:

o Binóculo de infra-vermelho, microscópio eletrônico, telescópio espacial.
• A visão humana enxerga três níveis bem distintos da realidade cósmica:

o A visão microscópica dos corpos microscópicos visualizados só com o uso de microscópios.
o A visão macroscópica dos corpos que podem ser visualizados a olho nú.
o A visão telescópica dos corpos do Universo visualizados só com os telescópios.
Visão biológica

Os olhos são os órgãos sensoriais da visão, os olhos capturam a luz que incide sobre as retinas dos olhos que é uma superfície parabólica de tecido vivo formado por células fotoreceptoras de luz que captam a luz e transformam essa energia luminosa em impulsos nervosos que adentram pelo nervo óptico que leva essas informações para o cérebro, para que lá sejam interpretadas essas sensações luminosas, ou seja os olhos captam as imagens mas quem vê mesmo é o cérebro, ver com o cérebro o que significam aquelas luzes captadas pelos olhos, interpretar as formas e as cores contidas nas imagens que estão sendo captadas pelos olhos durante a visão. Por isso, no sentido mais amplo da palavra visão (de percepção visual), esta requer a intervenção de zonas especializadas do cérebro no córtex visual que analisam e sintetizam a informação recolhida em termos de forma, cor, textura, relevo, etc. A visão é por isso a percepção das radiações luminosas, compreendendo todo o conjunto de mecanismos fisiológicos e neurológicos pelos quais essas radiações determinam impressões sensoriais de natureza variada, como as cores, as formas, o movimento, a distância e as intensidades das luzes visualizadas no ambiente. O olho é a câmera deste sistema sensorial e é no seu interior que está a retina, composta de cones e bastonetes, onde se realizam os primeiros passos do processo perceptivo. A retina transmite os dados visuais, através do nervo óptico e do núcleo geniculado lateral, para o córtex cerebral. No cérebro tem então início o processo de análise e interpretação que nos permite reconstruir as distâncias, cores, movimentos e formas dos objectos que nos rodeiam.
• Luzes visíveis a olho nu:

o Luz vermelha;
o Luz alaranjada;
o Luz amarela;
o Luz verde;
o Luz azul;
o Luz anil;
o Luz violeta.
o Luz Branca
• Luzes visíveis com vista armada:

o Luz ultravioleta;
o Luz infravermelha.
A televisão e a visão digital

Televisão (do grego "tele", "distante") e (do latim "visione", visão) literalmente (visão a longa distância) é a tecnologia e o aparelho que nos permite captar e visualizar as imagens que estão sendo transmitidas pelas emissoras de TV. A visão digital através de computadores é outro tipo de "televisão" que nos permite visualizar em tempo real imagens que estão sendo captadas em lugares distantes em quaisquer localidades onde estejam instalados outros computadores equipados com instrumentos periféricos tais como câmera e monitor para captar e enviar imagens através de bits para outros computadores conectados às redes de computadores.
O documentario abaixo explica bem sobre o sentido da visão. Bem interessante.

http://www.youtube.com/watch?v=u_Qvg4ajU6Q&feature=related
http://www.youtube.com/watch?v=3rL5s1V89Y8&feature=related
http://www.youtube.com/watch?v=SyHk96kXORo&feature=related

8.25.2010

Arte Gótica

Arte Gótica

Período da arte de estilo gótico estendeu-se por 400 anos (de mais ou menos 1.100 até 1.500). A origem do termo gótico nada tem a ver diretamente com os godos, a antiga nação germânica que invadiu o Império Romano no século 5. Todavia é de supor-se que gótico de alguma lembra algo como "bárbaro", isto é, um estilo do tempo dos bárbaros, quando os godos atropelavam a civilização romana.

Originou-se de uma denominação utilizada pelos refinados artistas renascentistas para designar genericamente um estilo artístico que achavam de mau gosto, exótico, carregado de apelos decorativos e pelo exagero da altura das suas torres. O gótico, igualmente como o romântico, caracterizou-se predominantemente por ser um estilo grandioso de construções religiosas, foi a arte por excelência das magníficas catedrais européias.

A multiplicação delas por toda a Europa Ocidental deveu-se ao prestígio universal da Igreja Católica e da religião cristã, e resultou da competição entre as cidades lentamente enriquecidas pela Revolução Comercial, transformação econômica que deu seus primeiros passos ao redor dos séculos 11 e 12 (na região do Flandres, ao redor do rio Reno e do rio Sena) tendo como conseqüência a ressurreição da vida urbana. Cada cidade da Europa Ocidental tratou então de erguer uma catedral cuja torre fosse a mais alta possível, não somente para melhor atrair o olhar protetor de Deus, como para celebrar a excelência das suas corporações de ofícios em competição com as outras das demais cidades vizinhas.

A Divisão da arte gótica: expressa-se, sobretudo, na arquitetura, a qual determina as demais artes; sendo que a pintura e a escultura (como no período romântico) são apenas complementos decorativos

A divisão do estilo gótico dá-se em quatro períodos:
-

I Período: século XII (1100-1200) chamado período de transição ou gótico primitivo. Ainda pouco elevado, o arco ogival ou quebrado é usado juntamente com o arco romântico. Ensaia-se o verticalismo procurando romper-se, ainda que com hesitação, com o horizontalismo do estilo românico. As fachadas das igrejas e das catedrais passam a ser enriquecidas com esculturas decorativas.
-

II Período: século XIII (1200-1300) chamado gótico lanceolado. O arco ogival torna-se bastante elevado, sendo formado por um triângulo agudo. Acentua-se o verticalismo com o aperfeiçoamento e o uso constante da divisão da abóbada. Generaliza-se o uso do vitral (o cinema do crente daquela época) e as fachadas assumem maior decorativismo e suntuosidade. É a época da construção das grandes catedrais que surgem por toda a Europa, tais como a Notre Damme de Paris, a Catedral de Chartres e a Catedral de Milão.
-

III Período: século XIV (1300-1400) chama-se gótico irradiante. O arco ogival perde a sua agudeza e passa a ser formado por um triângulo eqüilátero. Suas nervuras decorativas constituem-se de elementos circulares. Atenua-se ligeiramente o verticalismo. As fachadas continuam recebendo suntuosa decoração.
-

IV Período: século XV (1400-1500) chama-se gótico flamejante ou "flamboyant". O Arco ogival é agora formado por um triângulo obtuso, tornando-se ainda menos agudo, tendendo ao horizontalismo. As nervuras decorativas no interior dos arcos, das janelas, e portais, pela posição das curvas e contracurvas, surgem labaredas. Atenua-se acentuadamente o verticalismo. Fachadas profusamente decoradas.
Catedral de Chartres 
Fonte:Wikipedia,cultura.portaldomoviment
o
Catedral de Milão



Catedral de Notre-Dame de Chartes

---

8.23.2010

Poluição Sonora

Poluição Sonora




Quem mora nas grandes cidades aprende a viver com os mais variados tipos de barulho: de carros, buzinas, sirenes de ambulância e de carros de bombeiros, motos, aviões, tiros e brinquedos eletrônicos.

“O ouvido humano suporta níveis de 80 a 85 decibéis. Quem ficar ouvindo sons entre 85 a 100 decibéis com freqüência, algo semelhante a um carro com escapamento aberto, pode começar a ter perdas”.

De acordo com especialistas, a exposição continuada a sons entre 100 a 120 decibéis pode levar a perda auditiva. Tanto que a legislação determina tampões de proteção.

Acima de 120 decibéis (som de uma explosão, por exemplo) é provocado trauma acústico.

Mas além de conviver com a poluição sonora do dia-a-dia, há também quem goste de usar aparelhos como Ipod, Mp3, Mp4 e rádio acoplado ao celular. “Os jovens utilizam aparelhos que são capazes de emitir sons a 100, 110 decibéis. Os próprios fabricantes estão alertando aos consumidores quanto aos possíveis danos na audição”, explica o médico.

Segundo, especialistas é preciso recomendar bom senso a essas pessoas. “Depois de ficar com o fone no ouvido durante uma hora, é preciso fazer uns 15 minutos de pausa”, diz. “Para saber se não está exagerando no volume, a pessoa precisa conseguir escutar perfeitamente alguém que esteja falando com ela”, sugerem.

A mesma situação não acontece com profissionais como músicos e garçons. “Eles precisam tomar cuidado para não ter lesão auditiva. Os músicos, por exemplo, devem usar tampões pelo menos durante os ensaios. E quem já tem problemas auditivos não deve deixar de usá-los”. 
Perda gradativa da audição

Se não usadas corretamente, as novas tecnologias podem provocar perda auditiva a longo prazo. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), 10% da população mundial tem algum tipo de deficiência auditiva. Em 2000, dados do IBGE mostravam que quase 6 milhões de pessoas declaravam-se portadoras de deficiência auditiva.

A perda de audição se instala de forma lenta e progressiva e o ouvido sofre um processo de envelhecimento gradual. “Cerca de 30% das pessoas entre 65 e 75 anos sofrem de perda de audição. Quem sofre de presbiacusia sente dificuldade em compreender conversas com ruído ao fundo, percebe a fala das pessoas à sua volta como se fossem resmungos, tem mais facilidade de identificar vozes graves do que as agudas e de começar a sentir zumbidos”.

Segundo especialistas, como a perda de audição é gradual, a pessoa demora para admitir que está ficando surda. E os motivos que causam esse mal variam de hereditariedade, passando pelo efeito acumulativo da exposição repetida ao barulho até a ingestão de determinados medicamentos. “Pacientes que sofrem de doenças do coração, diabetes ou problemas circulatórios estão mais sujeitos a sofrer o comprometimento da audição”.

No entanto, é possível reverter a doença. “A pessoa deve evitar sons altos no trabalho ou em casa, para minimizar o impacto do efeito acumulativo. Quem fica sujeito a ruídos como estampidos de armas de fogo, maquinário de serralheria e marcenaria, ou mesmo que trabalha em construção civil deve usar protetores regularmente”, dizem os médicos.
Os efeitos da poluição sonora no corpo humano

O barulho do dia-a-dia irrita, incomoda, mas não provoca danos aos órgãos de quem estiver com a saúde em dia. Mas, de acordo com os especialistas, se o indivíduo for hipertenso, estiver demasiadamente estressado, a poluição sonora pode acarretar danos ao corpo humano.

• Cérebro – Como a pressão intracraniana sobe, o indivíduo começa a sentir fortes dores de cabeça;

• Órgãos genitais – Passam a receber menos sangue. Enquanto a mulher perde o desejo sexual, o homem fica com dificuldade de ereção;

• Coração – passa a bater de forma descompassada. Aumentam os riscos de enfarte e derrame;

• Pulmões – Com a aceleração da respiração, os pulmões funcionam em velocidade máxima e o cansaço acaba sendo inevitável;

• Músculos – Ficam contraídos e começam a liberar substâncias inflamatórias;

• Aparelho digestivo – O estômago produz altas escalas de suco gástrico, provocando úlcera e gastrite. O intestino também deixa de funcionar corretamente;
Causas de surdez

• Hereditariedade;

• Rubéola materna durante a gravidez;

• Parto prematuro ou traumas de parto;

• Infecções bacterianas;

• Traumatismo crânio-encefálico;

• Alta radiação;

• Ruído e envelhecimento natural;
Os decibéis no dia-a-dia

• Tiro de revólver – 150 DB;

• Aspirador de pó – 90 DB;

• Escritórios – 60 a 65 DB;

• Discoteca – 100 DB;

• Banda de rock – 110 DB;

• Ruas – 70 a 80 DB;

• Buzina de carro – 110 DB;

• Voz humana – 50 a 60 DB;

• Motocicleta – 120 DB;

• Decolagem de avião – 150 DB;

Fracasso

Fracasso



Um texto que vale a pena ser lido por todos:

http://www.youtube.com/watch?v=TcWfL_uEmE4

Indescritivel...

8.20.2010

Kandinsky

Kandinsky nasce dia 4 de Dezembro de 1866, em Moscovo, no seio de uma família, cujo chefe era negociante de chás. Em 1871, a família muda-se para Odessa. Os pais se divorciam e a tia de Kandinsky se escarrega de sua educação. Logo, de 1876 a 1885, Kandinsky recebe as primeiras aulas de desenho e música e em 1886 começa os estudos de Direito e Economia na Universidade de Moscovo.

Empreende uma expedição a Vologda, em 1889, no âmbito de um programa de pesquisa da "Sociedade de Ciências Naturais, Etnografia e Antropologia". Fica impressionado com a vigorosa arte popular do Norte da Rússia. Em 1892 Termina os estudos universitários com licenciatura em Direito. Casa-se neste mesmo ano com sua prima Anya Chimiakin. Torna-se assistente da Universidade de Moscovo em 1893. Tese de doutoramento "Sobre a Legalidade dos Salários dos Operários".



Em 1895 trabalha como diretor artístico da Editora Kucherev, em Moscovo. No ano seguinte rejeita um convite para ensinar na Universidade de Dorpat para se dedicar ao estudo de pintura. Muda-se para Munique e inicia estudos artísticos na Escola de Azbè.

Através de Azbè conhece o pintor Alexei Jawlensky e Marianne von Werefkin. Visita a exposição "Sesseção de Munique" e interessa-se pela Arte Nova. Em 1898, Kandinsk se esforça em vão para ser admitido na Academia de Arte de Franz von Stuck; continua a trabalhar independentemente.

No ano de 1900, se torna aluno de Franz von Stuck na Academia de Arte de Munique, tendo como colega Paul Klee. Em Fevereiro, expõe os Seus trabalhos em Moscovo, na exposição da "Associação dos Artistas de Moscovo". Em 1901, juntamente com Rolf Niczky, Waldemar Hecker, Gustav Freytag e Wilhelm Hüsgen, funda em Maio a Associação de Exposições e Artistas "Phalanx", sendo nomeado para o cargo de presidente da associação. No Inverno, é inaugurada a "Escola de Pintura Phalanx", dirigida por Kandinsky. Logo no ano seguinte, conhece a estudante de pintura Gabriele Münter. Acontece a Segunda exposição da "Phalanx". Kandinsky expõe na "Secessão" de Berlim. Terceira exposição da Phalanx, neste mesmo ano, com obras de Lovis Corinth e Wilhelm Trübner. Passa uma parte do Verão com a sua turma de pintura em Kochel.


Em 1903, na Sétima "Expoisição Phalanx" expõe quadros de Claude Monet. Após o encerramento da "Escola de Pintura Phalanx", Kandinsky é convidado por Peter Behrens para dirigir uma aula de Pintura decorativa na Escola de Artes e Ofícios de Dusseldórfia, recusando, contudo, o convite. Em 1904, na nona "Exposição Phalanx", dedicada a Alfred Kubin, Kandinsky expõe desenhos e xilogravura. 15 das suas obras são expostasna "Associação de |Artistas" de Moscovo. estuda a teoria das Cores. Kandinsky se separa da esposa em setembro; empreende inúmeras viajens com Münter. O seu Album de xilogravuras " Poemas sem Palavras" é publicado em moscovo. Ainda neste ano, Kandinsky tem sua porimeira exposição no "Salão do Outono", em Paris, continuando a participar anualmente até 1910. Em Dezembro é realizada a décima segunda e última exposição de "Phalanx".

Participa na exposição da "Associação dos Artistas" de Moscovo. Torna-se membro da "Federação dos Artistas Alemães" em 1905. Expõe no Salon des Indépendants em Paris.

Em 1906 viaja com Münter para Paris, onde moram até ao final do ano. Expõe em inúmeras exposições, como o "Salão de Outono" em Paris, com artistas da "Brücke" em Dresden e da "Secessão" em Berlim. Apresenta 109 trabalhos no Museé du Peuple de Angers. Vive com Münter de Setembro de 1907 a Abril de 1908, em Berlim. Expõe seus trabalho de Março a Maio no "Salon des Indépendantes" de Paris. De meados de Agosto a finais de Setembro, Kandinsky, Münter, Jawlensky e Werefkin trabalham em Murnau.


Expõe no "Salão de Outono" de Paris e na "Secessão" de Berlim. No Dia 22 de Janeiro de 1909, funda a "Nova Associação dos Artistas de Munique". A primeira exposição realiza-se de 1 a 15 de Dezembro na Moderne Galerie Thannhauser de Munique. Começa a trabalhar na composição para o teatro "A Sonoridade Amarela".

Em Paris, publica a coletânea "Xilogravuras"; expõe no "Salon des Indépendantes". Faz as Primeiras pinturas sobre o vidro, inspuradas na tradição artística da Baviera. Primeiras "Improvizações".

No ano de 1910 faz a "Composição I". De Fevereiro a Março, trabalha novamente em Murnau. Durante a segunda exposição da "Nova Associação dos Artistas" (1 - 14 de Setembro na Neue Galerie Thannhauser) conhece Franz Marc. De 14 de Outubro até ao final do ano vive na Rússia; expõe 52 trabalhos no "Salão Internacional" de Odessa; Participa na exposição organizada por Larionow Valete de Ouros.

No ano de 1911, corresponde-se regularmente com Schönberg. Em 10 de Janeiro é demitido da presidencia da NKVM. Juntamente com Marc e outros, participa na publicação de "Na Luta Pela Arte" como resposta ao panfleto de Carl Vinnen "Protesto dos Artistas Alemães". Faz os primeiros planos para o almanaque "O Cavaleiro Azul".


Kandinsky participa em inúmeras exposições. Em Outubro, ocorre a primeira exposição individual na galeria "Der Sturm" em Berlim e em Novembro, em Roterdão. De meados de Outubro a meados de Dezembro, fica na Rússia; participa em diversas exposições: Valete de Ouros em Moscovo e "Pintura Contemporânea" em Jekaterinodar.

Em 1913, cria a "Composição VI" e "Composição VII". Participa na "Armory Show" em Nova Iorque. Faz estreitos contatos com Herwarth Walden; ensaio "Pintura como Arte Pura" é publicado na revista "Der Sturm" e as suas "Recordações" no álbum "Kandinsky 1901-1903"; participa nas exposições de "Sturm" e "Primero Salão de Outono Alemão". A Editora Piper publica os seus poemas em prosa "Sonoridades".

Durante 1914, expõe individualmente na Moderne Galerie Thannhauser em Munique e no "Circulo das Artes" em Colonia. Trabalha em quatro grandes quadros para a "villa" de Edwin A. Campbell, em Nova Iorque. No dia 1 de Agosto rebenta a 1ª Guerra Mundial; no dia 5 de Agosto foge com Gabriele Münter para a Suiça. Kandinsky escreve a composição para o teatro "Pano Roxo". No dia 25 de Novembro, parte para Zurique, passando pelos Balcãs em direção à Rússia; estabelece-se em Moscovo. De 1915 a 1916, no Inverno, encontra-se pela ultima vez com Münter em Estocolmo. Em 11 de Fevereiro de 1917, casa-se com Nina Andreevsky, filha de um general. Viaja, em Lua-de-mel, à Finlândia. Nasce o filho Vsevdod que falece em 1920. É co-fundador de um novo modelo da cena artística russa, em 1918; torna-se membro do colégio de artistas moscovita dirigido por Tatlin (futuro Departamente de Artes Plásticas do Comissario do Povo IZONARKOMPROS) e defende a posição de uma "arte absoluta".



A partir de Junho de 1919, se torna diretor do Museu da Cultura Pitónica em Moscovo (até Janeira de 1921); em Novembro, é presidente da Comissão Pan-Russa de Aquisições para os Museus do Departamento das Artes Plásticas do Comissáriado do Povo para a Formação Cultural (IZONARKOMPROS). No início de Dezembro, na primeira exposição estatal em Moscovo, quadros de Kandinsky, Kasimir Malevitch e El Lissitzky, são expostos ao lado de outros artistas russos. Em 1920, é co-fundador do INChUK (Instituto de Cultura Artística); a partir de Outono, se torna diretor do atelier SUOMAS (Ateliers Estatais Técnicos-Artísticos). Expõe 54 trabalhos na XIX Exposição do Comité de Exposições Central Pan-Russa em Moscovo. No Outono, agravamento do conflito com Rodchenko. No início de 1921, deixa o INChUK e os ateliers de pintura monumental.

Em 1921 colabora na organização de RAChN, a Academia Russa das Ciências Artísticas, dirige o departamento de psicologia; designado vice-presidente. Dirige aqui o atelier de reproduções. Em Dezembro de 1921 regressa à Alemanha. No ano de 1922, em Junho, Kandinsky muda-se para Weimar e inicia a atividade em Bauhaus. Publica a coletânea fr trabalhos gráficos "Pequenos Mundos" na Bauhaus de Weimar. Faz murais para a Exposição de Arte Sem Júri em Berlim. Os trabalhos de Kandinsky estão patentes na "Primeira Exposição Artística Russa" na galeria van Diemen, em Berlim. No ano de 1923 produz a primeira exposição individual em Nova Iorque, na "Société Anonyme" (K. Dreier e M. Duchamp). Klee, Kandinsky, Jawlensky e Feininger aderem ao grupo "Os Quatro Azuis". O grupo expõe nos EUA neste mesmo ano. Muda-se de Bauhaus para Dessau. É fundada a Sociedade Kandinsky em 1925.


Em Munique, é publicado o segundo trabalho teórico importante de Kandinsky "Ponto e Linha em Relação à Superfície", durante 1926. O primeiro número da revista Bauhaus é dedicado a Kandinsky, por ocasião do seu 60º aniversário, para além de uma retrospectiva da sua obra em várias cidades alemãs e européias.

Kandinsky toma aulas livres de pintura na Bauhaus, em 1927. No Verão, estada com Schönberg e sua esposa no Wörthersee, Áustria. Em Março de 1928, adquire a nacionalidade alemã. Apresenta peça de teatro sobre "Quadros de uma Exposição" de Mussorgsky no Friedrich-Theater em Dessau. Em 1929, tem a primeira exposição individual de aquarelas e desenhos em Paris, na Galeria Zack. Viaja à Paris e à Itália durante 1930. Se corresponde com o grupo de artistas "Cercle et Carré" em Paris e participa na exposição com o mesmo nome.

P. Schulze-Naumburg remove os trabalhos de Kandinsky, Klee e Schlemmer do Museu de Weimar. Muda-se de Bauhaus para berlim, de 1932 a 1933. Em Julho, encerramento definitivo de Bauhaus. Em finais de Dezembro, muda-se para França.


No ano de 1934, contata com o grupo "Abstraction-Création"; expõe na Galerie des Cahiers d'Art. Encontra-se com Constantin Brancusi, Robert e Sonia Delaunay, Fernand Léger, Joan Miró, Piet Mondrian, Antoine Pevsner, Hans Arp e Alberto Magnelli. Participa nas exposições "Abstract and Concrete" (Londres) e "Cubism and Abstract Art" em Nova Iorque. Os quadros de Kandinsky são expostos na exposição "Arte Degenerada" em 1937; 57 das suas obras são apreendidas de museus alemães. De 1938 a 1939, PArticipa na exposição "Abstracte Kunst" no Stedelijk Museum em Amesterdão; escreve o artigo "Abstract or Concrete" para o catálogo. Kandinsky e a esposa adquirem a nacionalidade francesa. Termina a sua ultima e grande Composição X.

Kandinsky expõe pela ultima vez na galeria L'Esquisse, em Paris, no ano de 1944. Em 15 de Dezembro de 1944, morre de arterosclerose, em Neuilly-sur-Seine, aos 78 anos de idade.
c

estranhos fenômenos da mente


Déjà-vu



Déjà vu é uma expressão da língua francesa e língua frisia que significa já visto (literalmente). É uma reacção psicológica, para por vezes tornar um local mais acolhedor, fazendo com que sejam transmitidas idéias de que já se teve naquele lugar antes, já se viu aquelas pessoas, etc.

Sabe-se que nossa memória às vezes pode falhar; nem sempre consegue-se distinguir o que é novo do que já era conhecido. Eu já li este livro? Já assisti a este filme? Já estive neste lugar antes? Eu conheço esse sujeito? – essas são perguntas corriqueiras de nossa vida. No entanto, essas dúvidas não são acompanhadas daquele sentimento de estranheza que é indispensável ao verdadeiro déjà vu. Eu posso até me sentir um pouco confuso, ou indeciso, ou triste por sentir que minha memória já não tem a limpidez de outros tempos, mas isso é natural; o sentimento associado ao déjà vu clássico não é o de confusão ou de dúvida, mas sim o de estranheza. Não há nada de estranho em não lembrar de um livro que se leu ou de um filme a que se assistiu; estranho (e aqui entra-se no déjà vu) é sentir que a cena que parece familiar não deveria sê-lo. Se tem a sensação esquisita de estar revivendo alguma experiência passada, sabendo que é materialmente impossível que ela tenha algum dia ocorrido.
Déjà Vécu


A maioria das pessoas que pensam que estão tendo um Dejà Vu na verdade sentem o Déjà Vécu. Déjà vu é o sentimento de já ter visto algo antes, enquanto o déjà vécu é a experiência de já ter visto um evento anteriormente, mas muito mais rico em detalhes – como reconhecer cheiros e sons. Ele é geralmente acompanhado de um sentimento muito forte de saber o que vai acontecer em seguida. A sensação é muito detalhada, o sentimento é de que tudo é exatamente como foi anteriormente, por isso, as teorias que dizem que a situação teria sido lida previamente ou vivida numa vida anterior são inválidas, uma vez que essas ocorrências nunca poderiam recriar a situação com exatidão, seja devido à falta de sentido do envolvimento seja pela presença de um ambiente moderno. Até hoje esse fenômeno não foi muito esclarecido pelos pesquisadores, e continua um mistério.

Déjà visité


Essa sensação é menos comum e envolve uma estranha sensação de que já se conhece um lugar no qual você nunca esteve. Quem passa por essa situação, pode conhecer tudo a sua volta em uma cidade que nunca tenha visitado antes. E ao mesmo tempo saber que isso não seria possível.
Sonhos, reencarnação e até uma “viagem fora do corpo” não estão excluídas da lista de possíveis explicações para esse fenômeno. Alguns acreditam que ler um informativo detalhado sobre um lugar pode causar este sentimento quando se visita esse local mais tarde.
Dois exemplos famosos dessa situação foram descritos por Nathaniel Hawthorne em seu livro Our Old Home e por Sir Walter Scott em Guy mannering. Hawthorne reconheceu as ruínas de um castelo na Inglaterra e depois pôde verificar vestígios da sensação em uma peça escrita sobre o castelo por Alexander Pope, dois séculos atrás. C. G. Jung publicou um informativo sobre déjà visité em seu artigo no synchronicity em 1952.
Para diferenciar o dejà visité do dejà vécu, é importante identificar a causa da sensação. Déjà vécu é uma referência a ocorrências e processos temporais. Enquanto déjà visité tem mais ligações a dimensões geográficas e espaciais.


Déjà senti


Esse fenômeno especifica algo “já sentido”. Mas sem o mesmo sentido de déjà vécu, déjà senti é primeiramente ou igualmente exclusivo para um acontecimento mental, sem aspectos precognitivos, e raramente, permanece na memória da pessoa logo depois. A recordação inicia-se sempre pela audição da voz de outra pessoa, ou pela verbalização dos pensamentos da pessoa que sofre disso.

Jamais vu


Da expressão francesa que significa “nunca visto”, ela significa não recordar de uma coisa que já se viu antes. A pessoa sabe que já aconteceu, mas a experiência faz-se sentir estranha. Descrito frequentemente como o oposto do déjà vu, os jamais vu envolvem uma sensação de medo e a impressão de observador da situação pela primeira vez, apesar de, racionalmente, saber que estiveram na situação antes. Jamais vu é associado às vezes com determinados tipos de amnésia e de epilepsia.

Presque Vu


Presque vu é uma sensação muito similar a aquela “Tá na ponta da lingua” – ou seja um sentimento muito forte de que você está prestes a presenciar uma Epifânia – que é a sensação de que você irá ter uma revelação. O termo “presque vu” significa “quase visto”. A sensação de presque vu pode ser desorientadora e destraidora.

L’esprit de l’Escalier


L’esprit de l’escalier – do francês, significa literalmente “o espírito da escadaria” – essa espressão serve para designar aquela situações em que você está em uma discussão e sai perdendo por não saber o que dizer, mas depois de ir embora – descendo as escadas, daí a origem da expressão – você tem aquele estalo e pensa na coisa mais perfeita do mundo pra se dizer, aquilo que deixaria seu “oponente” no chão e sem nenhuma reação possível e você sairia vitorioso e triunfante, se não fosse pelo fato de já ser tarde demais. Só depois que já formos embora, que nos afastamos abatidos é que pensamos que poderíamos ter dito isso ou aquilo.

Síndrome Capgras


A síndrome de Capgras também é conhecida como erro de identificação ilusória. É o oposto de déjà vu. As pessoas com a síndrome de Capgras acham que seu cônjuge, seus familiares ou até seus animais de estimação foram substituídos por sósias. Imagine como seria constrangedor ter alguém semelhante à pessoa amada a seu lado e que soubesse detalhes íntimos de sua vida, mesmo que você tivesse certeza que esse alguém é um impostor.
A síndrome de Capgras costumava ser considerada bastante rara, mas os profissionais da área médica estão começando a achar que talvez ela não seja tão rara assim. Quanto maior a quantidade de médicos que conhecem a síndrome, maior é a quantidade de pessoas que eles descobrem que a têm.

Síndrome de Fregoli


Em homenagem ao ator Leopoldo Fregoli, que conseguia trocar de roupa com muita rapidez, a síndrome de Fregoli, ou ilusão de Fregoli, leva o doente a acreditar que as pessoas ao seu redor realmente são outras pessoas disfarçadas. Por exemplo, você vê seu médico e acha que ele é sua ex-namorada disfarçada de médico. Uma paciente achou que duas atrizes famosas vestiram a roupa de suas enfermeiras para poderem perturbá-la. Os pacientes com ilusão de Fregoli acham que as pessoas ao seu redor são capazes de mudar a aparência, roupa e sexo em questão de segundos, com apenas vestígios, quase imperceptíveis, de sua identidade real.


Prosopagnosia



Prosopagnosia é um fenômeno no qual a pessoa não consegue reconhecer faces de pessoas ou objetos que deveria conhecer. A pessoa que sofre dessa desordem geralmente usam outros sentidos para reconhecer as pessoas – como o cheiro dela, o formato ou estilo do cabelo, o som da voz, ou até mesmo seu modo de andar. Um caso clássico dessa síndrome foi apresentada em 1998 no livro chamado “The man who mistook his wife for a hat” ou em bom português :”O homem que confundiu sua mulher com um chapéu”.
Fonte : http://superlistas.net/os-10-mais-estranhos-fenomenos-da-mente

8.17.2010

pragas

Varíola (430 AC - 1979):



A varíola matou quase 500 milhões de pessoas só no século XX. O último caso registrado da doença ocorreu na Somália em 1977 e o seu vírus hoje é guardado em dois laboratórios governamentais bem vigiados, nos EUA e na Sibéria, Rússia. A pergunta é: Para quê estão guardando isto?

Este sucesso de erradicação só foi naturalmente possível porque o único hóspede do vírus era o homem, pois o vírus é incapaz de infectar quaisquer outras células. Efeitos colaterais em longo prazo para sobreviventes incluem as cicatrizes de pele características. Efeitos colaterais ocasionais incluem cegueira devido a ulcerações córneas e infertilidade em sobreviventes masculinos.

A varíola foi uma das principais responsáveis pela destruição das populações nativas da América após a sua importação da Europa com Colombo. Juntamente com o Sarampo, Varicela e outras doenças, ela matou mais de 90% (25% da mundial) da população do continente, derrotando e destruindo as civilizações Asteca e Inca

No início do século XVIII, a mulher do embaixador do Reino Unido na China propôs a inoculação de crianças com vírus vivo da varíola em Londres, prática muito comum no Império Otomano. Para convencer o povo, a própria família real inglesa foi inoculada publicamente. Recolhia-se pus de pústulas e com algodão introduzia-se numa pequena ferida. A mortalidade neste caso era de apenas 1%, já que o sistema imunológico tinha contato mais cedo com o vírus e a sua resposta era mais vigorosa.
Edward Jenner em 1796 reparou que as mulheres que retiravam leite das vacas não apanhavam varíola e descobriu que a sua imunidade devia-se à infecção não perigosa com cowpox (vaccinia ou varíola das vacas). Ele propagou a prática de usar para inoculação antes o vírus vaccinia descobrindo a vacina contra a varíola, a primeira vacina criada. Esse método de imunização ainda se denomina hoje vacina devido ao vírus vaccinia.

Classificada como uma das enfermidades mais devastadoras da história da humanidade, a varíola foi considerada erradicada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) em 1980. No entanto, a doença voltou às manchetes de jornal, em virtude da suposição de que ela possa ser utilizada como arma biológica. Em conseqüência desses temores todo o contingente militar dos EUA foi vacinado, assim como o presidente George W. Bush.

------------------

Gripe Espanhola (1918 - 1919):



Matou aproximadamente 50 milhões de pessoas em menos de 2 anos. A gripe Espanhola matou mais pessoas do que Hitler, armas nucleares e todos os terroristas da história juntos.

A pandemia caracterizou-se mundialmente pela elevada mortalidade, especialmente entre os mais jovens e pela freqüência das complicações associadas. Calcula-se que afetou 50% da população mundial, pelo que foi qualificada como o mais grave conflito epidêmico de todos os tempos. A falta de estatísticas confiáveis, principalmente no Oriente (como China e Índia) pode ocultar um número ainda maior de vítimas.

A origem geográfica da pandemia de gripe de 1918-1919 é desconhecida. Foi designada de gripe espanhola pelo fato da Espanha, não participando da guerra, ter noticiado que civis em muitos lugares estavam adoecendo e morrendo em quantidades alarmantes.
Os primeiros casos conhecidos de gripe ocorreram em abril de 1918 em tropas francesas, britânicas e americanas, acampadas nos portos de embarque na França. Em menos de seis meses ela alcança toda a Europa e infecta todos os exércitos acampados naquele continente causando a morte de pelo menos 80% deles.

Em setembro, atinge o continente americano por meio de chineses que foram trabalhar na retaguarda dos exércitos aliados. Em outubro chega ao Brasil onde foram registradas em torno de 300 mil mortes relacionadas à epidemia vitimando inclusive o Presidente da República, Rodrigues Alves, em 1919.

------------------

Peste Negra (1340 - 1771):



Matou 75 milhões de pessoas. Peste negra é a designação pela qual ficou conhecida, durante a Idade Média, a peste bubônica, pandemia que assolou a Europa, a China, o Oriente Médio e outras regiões do Mundo durante o século XIV(1347-1350) dizimando um terço da população da Europa e proporções provavelmente semelhantes nas outras regiões. A doença é causada pela bactéria Yersinia pestis, transmitida ao ser humano através das pulgas dos ratos-pretos ou outros roedores.

Durante o período de revolução que causou, instituições milenares como a Igreja Católica foram questionadas, novas formas de religião místicas e de pensar prosperaram e minorias inocentes como os leprosos e os judeus foram perseguidos e acusadas de serem a causa da peste.


Os cidadãos que tinham a doença eram obrigados a sair das cidades por 40 dias para provar que não estavam doentes. Algumas ordens religiosas recolhiam estas pessoas e as tratavam enquanto estavam isoladas e não podiam se aproximar de pessoas que não tinham a doença.
É contado que origem da a peste surgiu com o uso da doença como arma biológica. Cadáveres de turcos que tinham morrido da doença foram catapultados para dentro das muralhas de Jaffa, de onde se espalhou. Mais tarde, durante a primeira guerra mundial, o exército Japonês também utilizou a peste como arma biológica disseminada por pulgas em civis chineses e prisioneiros de guerra na Manchúria.

Malária (1600 - hoje):



Morrem aproximadamente 2 milhões de pessoas por ano. A malária ou paludismo ou maleita, entre outras designações, é uma doença infecciosa aguda ou crônica causada por protozoários parasitas, transmitidos pela picada do mosquito Anopheles.

A doença, com taxa só comparável à da AIDS, afeta mais de 500 milhões de pessoas todos os anos. É a principal parasitose tropical e uma das mais freqüentes causas de morte em crianças nesses países: (mata um milhão de crianças com menos de 5 anos a cada ano). Segundo a OMS, a malária mata uma criança africana a cada 30 segundos, e muitas crianças que sobrevivem a casos severos sofrem danos cerebrais graves e têm dificuldades de aprendizagem.


Os seres humanos são infectados pela malária há 50 000 anos. O baixo número anterior de casos em humanos implicava que os mosquitos que se alimentam dos outros animais fossem muito mais frequentes que o Anopheles, que tem predileção pelos humanos. Só com o início da agricultura, há 10 000 anos e com o crescimento populacional e destruição dos ambientes naturais desses outros animais e seus mosquitos, é que as populações de Anopheles aumentaram significativamente, iniciando a verdadeira epidemia de malária que existe hoje.
Até recentemente não havia muitos motivos para acreditar no surgimento de uma vacina. A malária é uma das doenças negligenciadas - seja por insuficiências das políticas públicas de saúde, seja por desinteresse da indústria farmacêutica em pesquisar novos medicamentos para doenças que atingem as populações mais pobres, em áreas igualmente pobres - portanto, fora do mercado. Todavia, em março deste ano, a Sanofi-Aventis, uma das maiores empresas farmacêuticas do mundo, anunciou o lançamento de uma nova fórmula medicamentosa - o ASAQ - para tratamento da malária.

No Brasil, em meados da década de 40 ocorriam entre 6 e 8 milhões de casos de malária por ano resultando em cerca de 80 mil óbitos. O início do emprego extensivo do DDT a partir de 1947 tornou possível em menos de uma década a redução do número de casos para 249 mil por ano. Em 1970 foram registrado 52 mil infectados, o menor número desde o início da aplicação do DDT, a quase totalidade na Região Amazônica. A partir de então a situação da malária começa progressivamente a se agravar e, em 1999, foram registrados 635.646 casos com 10 mil óbitos na Região Amazônica.

--------------------------

AIDS (1981 - hoje):



Já matou 25 milhões de pessoas desde o primeiro caso reconhecido em 1981. A Síndrome da Deficiência Imunológica Adquirida é o conjunto de sintomas e infecções resultantes do dano do sistema imunológico ocasionado pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV).

As primeiras infecções ocorreram na África na década de 1930. Julga-se que teria sido inicialmente contraído por caçadores africanos de símios que provavelmente se feriram e ao carregar o animal, sujaram a ferida com o sangue infectado deste. O vírus teria então se espalhado lentamente, e posteriormente migrado para as cidades com o início da grande onda de urbanização da África nos anos 60.
Calcula-se que mais de 15 000 pessoas sejam infectadas por dia em todo o mundo; 45 milhões estão atualmente infectadas, e 3 milhões morrem a cada ano. A esmagadora maioria dos casos ocorre na África, onde a principal forma de transmissão é o sexo heterossexual e a prostituição. Regiões em risco com alto crescimento de novas infecções são a o leste da Europa, a Índia e o Sudoeste Asiático. No Brasil vivem mais que 650 000 pessoas com idade entre 15 e 49 anos com o HIV. A taxa de infecção de consumidores de heroína ronda os 80% em muitas cidades européias e americanas.

A transmissão se dá somente por sêmen, sangue e secreções vaginais. O HIV não pode ser transmitido, absolutamente, por toque casual, beijos, espirros, tosse, picadas de insetos, água de piscinas, ou objetos tocados por soropositivos. O sexo anal é a prática sexual de mais alta taxa de transmissão, seja entre dois homens ou entre uma mulher e um homem. O sexo vaginal permite transmissão mais fácil para a mulher do que para o homem, mas ambos podem ser infectados pelo outro. O sexo vaginal violento resulta em taxas de infecção muito altas, devido às micro-hemorragias genitais.

Cólera (1817 - hoje):



8 pandemias; centenas de milhares de mortes. A Cólera é uma doença causada pelo vibrião colérico, uma bactéria em forma de vírgula que se multiplica rapidamente no intestino humano produzindo potente toxina que provoca diarréia intensa. Ela afeta apenas os seres humanos e a sua transmissão é diretamente dos dejetos fecais de doentes por ingestão oral, principalmente em água contaminada.


A cólera provavelmente originou-se no vale do rio Ganges, Índia. As epidemias surgiam invariavelmente durante os festivais hindus realizados no rio, em que grande número de pessoas banhavam-se em más condições de higiene.

A doença existe em todos os países em que medidas de saúde pública não são eficazes. A América do Sul é hoje a mais freqüentemente afetada por epidemias de cólera, juntamente com a Índia. Neste último país, as grandes concentrações pouco higiênicas de multidões durante os rituais religiosos hindus no rio Ganges, são todos os anos ocasião para nova epidemia do vibrião. Também existe de forma endêmica na África e outras regiões tropicais da Ásia.

Os números da doença são incertos, na maioria das vezes a doença e diagnosticada tardiamente e como sendo uma outra doença. Áreas do nordeste brasileiro são fartas neste mal.

Tifo (430 AC - hoje):



Matou 3 milhões de pessoas somente entre 1918 e 1922. O tifo é uma doença epidêmica transmitida por parasitas comuns no corpo humano, os piolhos. Não deve ser relacionada à Febre tifóide que é causada pela Salmonella.

A primeira descrição reconhecível do tifo foi dada em 1083 na Itália, mas só em 1546 é que o famoso médico de Florença, Girolamo Fracastoro (o primeiro médico a defender os germes como causa das doenças), descreveu a doença em termos científicos. Já em 1909, Charles Nicolle identificou o piolho como vetor da doença. Ganhou em 1928 o Prêmio Nobel pela sua descoberta.


O Tifo foi uma importante causa de epidemias antes da Segunda guerra mundial. Atingia particularmente os exércitos em campanha e as populações prisionais. Uma das epidemias mais conhecidas foi aquela que atingiu Napoleão Bonaparte e a sua "Grande Armée" na campanha de invasão da Rússia, em 1812. Durante a retirada das suas tropas após a destruição de Moscou, as tropas de Napoleão foram reduzidas de 600.000 a 40.000 homens por causa do frio e do tifo.

O corte de cabelo conhecido como "cadete" e a proibição da barba no exército tem aí a sua explicação: são medidas higiênicas, hoje parte importante da disciplina de todos os exércitos do mundo excluindo-se os de países de religião muçulmana onde permanece o afluxo da doença.

http://www.mdig.com.br/index.php?itemid=1690

8.16.2010

CONSPIRITUS - A CONSPIRAÇÃO

CONSPIRITUS - A CONSPIRAÇÃO






http://www.youtube.com/watch?v=iwV7qvr7TDI
http://www.youtube.com/watch?v=5aNAi5acqTY
http://www.youtube.com/watch?v=dExI3Ny_ItQ
http://www.youtube.com/watch?v=Y0rQuYsERXI
http://www.youtube.com/watch?v=2orziPRA5Gk
http://www.youtube.com/watch?v=5mWsXCfvKZ4
http://www.youtube.com/watch?v=y_25nyk-M5E
http://www.youtube.com/watch?v=8bVA9ot3DSk
http://www.youtube.com/watch?v=8bVA9ot3DSk
http://www.youtube.com/watch?v=o6yGHUk3T_s
http://www.youtube.com/watch?v=2JZmUwbgtSo
http://www.youtube.com/watch?v=wNqMjOyBJJ4

http://www.youtube.com/watch?v=NOVFrblwxaw

CASO DOS IRMÃO NAVES

CASO DOS IRMÃO NAVES



http://www.youtube.com/watch?v=SHaq9kHRmww
http://www.youtube.com/watch?v=TxMIhcPZf8w
http://www.youtube.com/watch?v=xL1-p2z_AMY
http://www.youtube.com/watch?v=POj_uDdCxJs
http://www.youtube.com/watch?v=7OyrM1DcUqc
http://www.youtube.com/watch?v=NSButHFqj00
http://www.youtube.com/watch?v=iwM_opk4UDc

Seguidores

Follow by Email