4.30.2009

os misterios ciganos

Se os ciganos já exercem um fascínio sobre nós, essa magia se acentua ainda mais quando conhecemos realmente a sua história, suas tradições, o seu modo todo especial de viver. E é assim que nós vamos iniciar nossa viagem pela Alma Cigana.


A Natureza Companheira


Quando se trata de comportamento, os ciganos são muito rígidos. Mas, na forma de viver, a palavra ordem é ser livre, “Nossa liberdade é a natureza, nela não existem muralhas para tirar nossa visão do campo aberto, podemos ter contato com o solo, respirar o verde, sentir a brisa do vento, receber a força dos raios solares, contemplar a Lua, o brilho das estrelas e tudo o mais que ela possa nos oferecer,” diz Jordana Aristicth, no livro Ciganos – Verdade Sobre Nossas Tradições.


A teoria mais aceita é a de que os ciganos são originários da Índia, mas Jordana Aristich sugere que eles podem ser ainda mais antigos que os indianos. Esse povo se espalhou pelo Ocidente a partir do século XV, e os primeiros representantes teriam chegado ao Brasil no século seguinte.

As perseguições portuguesas aos ciganos teriam sido uma das causas da vinda de alguns grupos para o Brasil. Um decreto de 1685 mudava as penas de exílio de ciganos da África para o Brasil. O exílio, na verdade, era remas nas galés, que eram grandes barcos movidos pela força dos escravos. Já as mulheres foram mandadas direto para o Brasil.


Outros ciganos, pertencentes ao grupo Kalon, chegaram aqui em 1574, na época de D. Carlos V. Os ciganos kalons acompanharam os exércitos mouros que invadiram e dominaram Portugal por quase quatrocentos anos e permaneceram lá após o término desse domínio. A estimativa é de que existam hoje no Brasil um milhão de ciganos. Em vários momentos, lês foram perseguidos. Considerados feiticeiros, muitos também foram condenados e mortos durante a inquisição. Durante a Segunda Guerra Mundial, cerca de 500 mil deles teriam sido assassinados.


Castigo Ou Perdão?


Uma das características mais marcantes da cultura cigana é o nomadismo, ou seja, não ter lugar fixo para morar. Apesar disso, alguns descendentes já estão se fixando em alguns lugares. Mas a maioria prefere viver viajando pelo mundo .


E quando se trata desse assunto, viver pelo mundo, o mesmo clima de mistério e misticismo envolve a questão. Várias são as lendas contadas, e a mais conhecida diz que por terem roubado um dos quatro pregos da cruz, antes da crucificação de Jesus, os ciganos foram condenados a uma peregrinação com a duração de sete séculos.


Outra versão é a de que o nomadismo se explica por terem sido os ciganos os responsáveis pela fabricação dos pregos com que Jesus foi pregado na cruz. E existem ainda aqueles que acreditam terem sido eles que aconselharam Judas a vender Cristo.


Mas nem tudo é castigo. Uma outra lenda diz que um cigano tirou o quarto prego do pé de Jesus que, assim, o teria perdoado, bem como os seus descendentes, de todos os pecados. Na filosofia de vida cigana, a Terra é a Nação desse povo, o teto é o Céu e a religião é a Liberdade.


Como forma de manter seu povo unido, além do idioma, o ROMANI, os ciganos têm as suas próprias “leis”. Eles devem casar entre si. Até os casamentos entre parentes são aceitos (desde que não seja de sangue). Mas nesta questão, as mulheres são discriminadas. Elas só podem se casar com ciganos, enquanto que os homens podem escolher suas companheiras fora do seu povo.


A mulher é considerada o alicerce da família e sua responsabilidade aumenta mais quando tem um filho. Não ser mãe é um pecado quase que mortal para a mulher cigana. Criada para educar os filhos e cuidar do marido, ela também deve se casar virgem.


Outra “lei” curiosa que se refere às mulheres é que elas podem descobrir os seios no meio das pessoas, mas jamais mostrar as pernas. Por isso, as saias são longas. A mulher cigana precisa estar sempre energizada, então anda descalça para ter maior contato com a terra e, assim, fortalecer o seu corpo.


Casamento E Noivado

Para os ciganos, os acontecimentos mais importantes são o nascimento, o casamento e a morte. Mas os rituais que envolvem o noivado e o casamento são um capítulo à parte. O mais curioso é que a noiva é vendida ao pai do noivo. Depois de acertado o acordo, os noivos trocam objetos, que podem ser um punhal ou uma moeda de ouro, que serão guardados até o dia do casamento.


A noiva envolve o seu presente num lenço de seda vermelho, que alguns dias antes da cerimônia do noivado fica amarrado a uma garrafa de vinho. A família do rapaz é responsável pelo pagamento da noiva, de um vestido branco e outro vermelho para o ritual do casamento, do enxoval e de toda festa. Durante a comemoração, a família da noiva não tem obrigação de ajudar, nem de servir a mesa. E no período, os dois têm que se evitar, só se comunicando por recados enviados por amigos ou parentes.


A festa de noivado dura de dois a seis dias. As mulheres usam os seus melhores vestidos e jóias. A noiva se veste de branco, e o ponto alto da festa é o ritual dos punhais que é feito com um corte no pulso dos dois. Nesse instante, os pulsos são unidos, simbolizando a união numa só vida. Em seguida, os pulsos dos noivos são amarados por um lenço vermelho, que é guardado junto com os punhais e substituem as alianças.


Já no casamento são usados os mesmos símbolos do noivado: os dois punhais, o lenço vermelho, vinho, pão, sal e uma taça de cristal. O vinho é para garantir a alegria permanente do casal, o pão e o sal representam a união, a taça de cristal é para que a harmonia se mantenha presente e o punhal serve para a comunhão do sangue.


Nascimento E Morte


O nascimento de uma criança é importante porque aumenta a família e, quanto maior for o clã, mais importância tem dentro da comunidade. Um casal sem filhos está com rumo certo à separação, pois um casamento só se consolida com o nascimento de uma criança. A mulher sempre é responsabilizada quando o casal não tem filhos.


Para os ciganos, a morte também é um acontecimento marcante. Eles acreditam que a pessoa continua rodeando e amparando os que deixaram no mundo dos vivos. Também acreditam que uma pessoa não pode morrer com ódio no coração, senão vagará sem destino pelo universo. Segundo as tradições desse povo, a mesma impureza que a criança traz ao nascer e desaparece no batismo, é encontrada na pessoa que morre. Por isso, todos os pertences do morto devem ir junto com ele.


Quanto mais velho o cigano, mais respeito ele tem junto ao seu povo. Eles atuam como consultores e magistrados nos tribunais ciganos. São sempre procurados para resolver questões e situações difíceis, sendo seus conselhos acatados pela comunidade e respeitados como lei. Os idosos devem sempre ter lugar de destaque nas festas, e os mais jovens precisam sempre beijar-lhes as mãos em sinal de respeito.


O Dom Da Vidência



Os ciganos acreditam que Deus os colocou no mundo para praticar o dom da adivinhação com a finalidade de ajudar seus semelhantes. Mas são as ciganas que mais exercem esse privilégio. Aos sete anos, elas aprendem a ler a sorte e depois de mais de sete anos seguidos, elas saem às ruas para atender as pessoas.


Além da Quiromancia (leitura das mãos), as ciganas podem exercitar a vidência através de vários objetos como pedras, moedas, borra de café, copo d’água, bola de cristal, jogos de carta e Tarô. As ciganas transmitem energia pelo olhar e recebem a mensagem das pessoas pelo olho místico, que se encontra localizado no meio da testa e na palma da mão. Esse dom da adivinhação não é usado somente para prever o futuro, como também para detectar algum problema de saúde. Para manter esse dom, a mulher cigana não deve nunca cortas os cabelos porque,ao faze-lo, terá sua força energética diminuída.


A Natureza Dá Força


Os ciganos preservam e usam muito os quatro elementos fundamentais da natureza – Terra, Fogo, Água e Ar – nos seus rituais. Para eles, o Fogo é muito importante, porque queima a negatividade e ilumina a positividade. Um objeto que concentra os quatro elementos e que é muito usado por este povo é a vela. A Água e a Terra são representadas pela cera e o pavio. O Fogo é a chama e o Ar (oxigênio) a mantém viva (acesa).

Estas são as lendas, mistérios e magias da vida desse povo fascinante. E nas próximas paginas você vai conhecer um pouco de tudo: magias, Quiromancia, Baralho Cigano e muitos outros assuntos que fazem dos ciganos o povo mais místico da Terra.







Seguidores

Follow by Email